Pesquisar Assuntos Neste Blog

22 de fev de 2014

Por que ferimos a nós mesmos?



A madrugada é bela, pois, o silêncio se derrama sobre a cidade, campos e montanhas. O silêncio atua como um linimento colocado sobre nossos inúmeros ferimentos internos. E ainda são tantas as feridas, meu Irmão...

E são tantas as cicatrizes que restaram daquilo que já conseguimos  suturar.  Pensamos por vezes que atingimos certo grau de entendimento e que na busca da sabedoria já galgamos o primeiro degrau da imensa escadaria que nos leva à Espiritualidade de Luz. Ilusões... Somos nós que construímos nossas próprias barreiras que não nos deixam galgar os degraus que nos levam à iluminação.

Dentre os inúmeros entraves que nos impedem subir mais rápido a escadaria da luz, encontramos as conclusões precipitadas que nossa mente produz. Tiramos conclusões apressadas e cremos firmemente que elas são verdadeiras. E com base nesse convencimento tomamos atitudes que interferem em nossas vidas de modo geral. No campo profissional podem ser prejudiciais, no lar podem ser desastrosas, e podem inclusive, tais conclusões nos afastar de pessoas que nos são especialmente queridas. Um exemplo corriqueiro nos dá idéia do veneno que aplicamos em nós mesmos, senão vejamos: certo dia cruzamos com determinada pessoa de nosso conhecimento que não nos cumprimenta e nem mesmo nos dirige o olhar. Imediatamente, concluímos que aquele ser está aborrecido ou com raiva de nós ou ainda que tenha se tornado orgulhoso e não enxerga mais os amigos. A partir dessa conclusão, nossa mente pode ainda produzir muitas outras, pois, ela é uma usina mental, alimentada pelas turbinas do medo de rejeição, do complexo de inferioridade e da carência afetiva. E assim, por causa do “veneno” que produzimos para nós mesmos um relacionamento ou uma bela amizade pode chegar ao fim.

Diante da conclusão fantasiosa, e da veracidade que nossa mente lhe empresta, não damos chance alguma de defesa ao nosso suposto ofensor. Nossa mágoa silenciosa causada pelo sentimento de rejeição impede que o raciocínio negocie qualquer outra possibilidade para o acontecido, tal como, que aquele amigo esteja momentaneamente vivenciando problemas, ou que não tenha nos percebido passar naquela ocasião.

Quantas conclusões e peças nossa mente nos rende... Na própria família, a falta de diálogo pode levar a mente a fantasiar situações que na realidade não existem, como por exemplo, o filho que se atrasa para o jantar. A mãe superprotetora conclui que algo terrível possa ter acontecido ao filho, o qual na realidade ficou retido por um fato banal. A mente fantasiosa produtora de conclusões precipitadas também pode romancear situações segundo suas próprias expectativas, alimentando-se, portanto, de ilusões que podem alterar toda a normalidade da existência do indivíduo.

Tirar conclusões de situações vivenciadas e levá-las para o lado pessoal é procurar ferir a si. POR QUE FERIMOS A NÓS MESMOS? A resposta é curta: PORQUE NÃO NOS AMAMOS O SUFICIENTE. Pessoas bem resolvidas e seguras de si não costumam tirar conclusões das atitudes de outras pessoas levando-as para o terreno pessoal.

Em assim sendo, meu Irmão, conclusões precipitadas precisam merecer nossa vigilância constante, eis que são como um inimigo que criamos em nosso interior. Elas impedem nosso aperfeiçoamento espiritual que busca a verdade pura e simplesmente. Desse modo, tão logo a conclusão é formada precisamos colocá-la sob o microscópio do nosso bom senso. Que tal uma comunicação com o amigo que nos ignorou na rua? Uma simples pergunta poderá nos dar a resposta que necessitamos para esclarecer a situação.

É hora de crescer, deixando de tirar conclusões e levar os acontecimentos para o lado pessoal. É hora de abandonar os sonhos criados por nossa imaginação.  É hora de vencer o hábito de imaginar e concluir sobre situações criadas por nossa mente. Tudo que se encontra arraigado em nosso ser é difícil de combater. Desafios desse porte necessitam de vigilância diária e da força de vontade que caracteriza os vencedores de si mesmos. Em assim agindo estaremos serenos, tranquilos, e com nossa cota de amor-próprio diário que nos impulsiona a subir um a um os degraus da escadaria de luz. 

Com amor,
Irmão Savas

(Mentor do Núcleo Espírita Nosso Lar


0 comentários:

Postar um comentário

VOTE AQUI

Doutrina Espírita para Principiantes

Loading...
Loading...

Postagens Populares

Isto não é Espiritismo - Frases, Fotos e Luzes

Minha lista de blogs

POST POR ASSUNTOS

a (1) ABORTO (9) ADULTÉRIO (1) ALCOOLISMO (1) Allan Kardec (11) ALMA (2) ANENCEFALIA (5) ANIMAIS (4) ANIMISMO (5) ANJOS (2) ANOREXIA (1) ANSIEDADE (1) APARIÇÕES (4) Artigo (524) AS DORES DA ALMA (12) AS DORES DA ALMA;ORGULHO (1) ÁUDIO E VIDEO (2) BIOGRAFIA (12) BULLYING (2) CALUNIA (4) CÂNCER (1) CARÊNCIA (1) CARIDADE (14) CARNAVAL (4) CASAMENTO (6) CASOS (5) CATARINA DE SIENA (1) CENTRO ESPIRITA (3) CHACRA (1) CHICO XAVIER (243) CIRURGIAS ESPIRITUAIS (6) CIUMES (2) CLONAGEM (1) CONVIVER E MELHORAR (7) CREMAÇÃO (1) CRIANÇA INDIGOS (8) CRIANÇAS (8) CULPA (1) DEPRESSÃO (16) DIALOGO COM AS SOMBRAS (28) DIVALDO FRANCO (145) DIVORCIO (2) DOAÇÃO DE ORGÃOS (1) DOENÇAS (8) DORA INCONTRI (12) DOWNLOAD (5) DUENDES (1) EMMANUEL (67) ENTREVISTA (25) EQM (4) ESPIRITISMO (5) ESPIRITO (26) EUTANÁSIA (4) EVENTO (121) EXILADOS DE CAPELA (2) FAMILIA (26) FANATISMO (3) (2) FEIRA DO LIVRO ESPIRITA (11) FELICIDADE (5) FILHO ADOTIVO (6) FILHOS (22) FILME (36) FINADOS (4) FLUIDO (2) FOTOS (17) GUERRA (2) HOMOSSEXUALIDADE (20) HUMOR (4) INVEJA (2) Joana de Ângelis (100) JORGE HESSEN (24) JORGE HESSEN art (3) LIVRE ARBITRIO (4) LIVRO (57) LIVRO DOS ESPIRITOS (2) LUTO (2) MÃE (3) MÁGOA (5) MALEDICÊNCIA (2) MARILYN MONROE (1) MEDIUM (67) MEDIUNIDADE (83) MELANCOLIA (1) MELINDRE (4) MENSAGEM (375) MESA GIRANTE (2) MÔNICA DE CASTRO (8) MORTE (60) MOURA FÉ (63) MUSICA (6) NILZA AZEVEDO (10) NOTICIAS (236) OBSESSÂO (20) ORGULHO (3) PASCOA (2) PÁSCOA (3) PASSE (9) PEDOFILIA (2) PERDÃO (15) PERISPIRITO (6) PERSONAGEM DA BOA NOVA (6) PINTURA MEDIUNICA (4) POESIA (10) PRECONCEITO (22) PROVAS (13) PSICOGRAFIA (4) QUALIDADE NA PRATICA MEDIUNICA (10) RECOMEÇAR (2) REENCARNAÇÃO (37) REFLEXÃO (104) RELACIONAMENTO (35) RELIGIÃO (1) RENOVANDO ATITUDES (31) S (1) SEMESPI (17) SEXO (14) Síndrome de Down (1) Síndrome do Pânico (1) SOLIDÃO (2) SONAMBULISMO (4) SUICIDIO (11) TATUAGEM (1) TOLERANCIA (3) TÓXICOS (5) TRAGÉDIA (5) TRANSTORNO BIPOLAR (1) TRISTEZA (1) VAIDADE (2) VAMPIRISMO (5) VIAGEM ASTRAL / DESDOBRAMENTO (1) VIDEO (28) VINHA DE LUZ (3) VIOLENCIA (2) ZIBIA GASPARETTO (7)

Visitas Recentes