Pesquisar Assuntos Neste Blog

24 de set de 2014

APRENDENDO A CONTROLAR EMOÇÕES



Durante o período intra-útero, o bebê aprende a se relacionar com sua mãe através de atitudes simples, mas que são os primeiros passos para os inúmeros relacionamentos que o aguardam do lado de fora. Para o seu desenvolvimento saudável, será fundamental que ele aprenda a conviver e obter benefícios dessas interações. Sabemos que pessoas com qualidades de relacionamento como adaptabilidade, controle de temperamento, respeito, empatia, compreensão e gentileza têm maiores chances de sucesso, pois desenvolveram adequadamente sua inteligência emocional.

Inteligência emocional nada mais é do que a capacidade de autoconhecimento e autocontrole, essencial para lidar com os diversos sentimentos e emoções. Tais aptidões não podem ser aprendidas em livros, mas sim através de experiências vividas. Pouco adianta a pessoa ter muito conhecimento sobre as coisas se tiver dificuldade de lidar com seus sentimentos. Em nossa última matéria, falamos sobre como é possível começar o ensinamento desse controle ainda na gravidez.

Hoje falaremos um pouco sobre como atuar na educação do controle emocional após o nascimento. Dessa forma, os pais tornarão seus filhos aptos a lidar com frustrações, negociar com os outros e reconhecer suas próprias angústias e medos, ajudando-os a crescer prontos para o sucesso.

Quando os bebês vêm ao mundo, demonstram suas emoções, mas ainda não sabem muito bem como lidar com elas. Então, inicialmente, usam o choro para demonstrar ou pedir o que precisam. Para eles, é pelo choro que funciona o processo básico de solução de seus problemas imediatos. Enquanto não aprenderem a identificar suas emoções e a lidar com elas, tenderão a resolver a situação da maneira habitual: chorando. A partir do momento em que o choro pára de ser um instinto e passa a ser ferramenta de manipulação para conseguir alguma coisa, os ensinamentos devem começar. Os pais serão os responsáveis por desestimular comportamentos negativos e demonstrar que é possível lidar com decepções.

Para a psicóloga Daniela Levy, duas coisas são importantes nessa questão: o exemplo vivenciado no lar e as reações dos pais aos sentimentos das crianças.

Pais descontrolados têm filhos descontrolados. Pais que não impõem limites de conduta têm filhos com dificuldade de enfrentar frustrações. Os pais precisam estimular a criança a reconhecer os aspectos emocionais. Aproveitar ocasiões de raiva, medo, alegria ou tristeza para chamar a atenção da criança a fim de reconhecer seus sentimentos, nomear e discutir as emoções.

Os limites determinados pelos pais são contornos necessários, com os quais devemos aprender a viver. O adulto maduro é aquele que reconhece os impulsos e consegue melhor administrá-los. A partir dos 8 meses de idade, o bebê já consegue entender o que pode ou não fazer. Para isso, a principal ferramenta dos pais deve ser a conversa.

Quando maiores, pode ser necessário, em último recurso, a utilização de castigo. Lembramos que não há necessidade de agressões físicas, mas sim privações de benefícios e regalias. É fundamental que o castigo venha acompanhado de adequada orientação sobre o porquê ele está sendo aplicado. O tempo de duração do castigo deve ser proporcional à idade da criança, para que se obtenha o aprendizado desejado. O castigo jamais deve ser usado como instrumento de ameaça, para não perder o efeito. Apenas fale sobre ele se realmente pretender aplicá-lo. Caso contrário, sua autoridade passará a ser questionada. Também não deve ser utilizado de maneira indiscriminada. Como os extremos são sempre prejudiciais, o bom senso será seu melhor aliado nesse assunto.

É muito comum os pais tentarem proteger seus filhos, evitando expô-los a dificuldades, mas essa não é a forma correta de desenvolver a inteligência emocional da criança. Os pais devem, na medida do possível, propiciar um ambiente rico em aspectos emocionais, pois isso ajuda a criança a desenvolver mecanismos de reconhecimento, interpretação e atuação efetiva sobre os aspectos emocionais das pessoas que estão ao seu redor.

O ideal é desenvolver o equilíbrio entre o Q.I. (quociente de inteligência) e o Q.E. (quociente emocional) da criança, pois sabemos que terão mais sucesso aquelas pessoas que sabem agradar, se comunicar e transmitir suas idéias.

Pequenos gestos estimulam o vínculo dos pais com seu filho e ajudam a criança a reconhecer as emoções. Para os bebês, podemos sugerir que os pais:

1. Procurem encarar os olhos da criança, estabelecendo uma comunicação visual efetiva.
2. Revejam o modo como falam com seu filho. A musicalidade da fala contribui para a formação da personalidade.
3. Cantem para seu filho, pois a música serve como ferramenta de aprendizado, estimula a imaginação e o desenvolvimento da fala, da escuta e da coordenação motora.
4. Contem histórias ou atribuam emoções e comportamentos humanos a bonecos. Esse é um modo eficiente de ajudar a criança a reconhecer seus próprios sentimentos.
5. Quando a criança estiver maior, nomeiem os sentimentos que ela estiver sentindo, discutindo abertamente sobre eles.

Seguindo essas dicas simples desde cedo, você ajudará seu filho a desenvolver seu potencial emocional para que, no futuro, tenha o sucesso que sempre desejou para ele.

Artigo: Aprendendo a Controlar Emoções
Por: Dra. Cristiane Ribeiro Assis (AME-SP) – (É Ginecologista e Obstetra, com Especialização em Medicina Fetal). cris@folhaespirita.com.br
Matéria Publicada no Site da Folha Espírita em Abril de 2008 - Ed. número 404.

O Hospital Espiritual do Mundo agradece os irmãos da FOLHA ESPÍRITA e os Médicos da ASSOCIAÇÃO MÉDICO ESPÍRITA DO BRASIL  pelo artigo que engrandeceu este espaço de aprendizagem e encontros Sagrados.  

O HOSPITAL ESPIRITUAL DO MUNDO, obteve da ASSOCIAÇÃO MÉDICO ESPÍRITA DO BRASIL   autorização para publicação de seus artigos.



0 comentários:

Postar um comentário

VOTE AQUI

Doutrina Espírita para Principiantes

Loading...
Loading...

Postagens Populares

Isto não é Espiritismo - Frases, Fotos e Luzes

Minha lista de blogs

POST POR ASSUNTOS

a (1) ABORTO (9) ADULTÉRIO (1) ALCOOLISMO (1) Allan Kardec (11) ALMA (2) ANENCEFALIA (5) ANIMAIS (4) ANIMISMO (5) ANJOS (2) ANOREXIA (1) ANSIEDADE (1) APARIÇÕES (4) Artigo (524) AS DORES DA ALMA (12) AS DORES DA ALMA;ORGULHO (1) ÁUDIO E VIDEO (2) BIOGRAFIA (12) BULLYING (2) CALUNIA (4) CÂNCER (1) CARÊNCIA (1) CARIDADE (14) CARNAVAL (4) CASAMENTO (6) CASOS (5) CATARINA DE SIENA (1) CENTRO ESPIRITA (3) CHACRA (1) CHICO XAVIER (243) CIRURGIAS ESPIRITUAIS (6) CIUMES (2) CLONAGEM (1) CONVIVER E MELHORAR (7) CREMAÇÃO (1) CRIANÇA INDIGOS (8) CRIANÇAS (8) CULPA (1) DEPRESSÃO (16) DIALOGO COM AS SOMBRAS (28) DIVALDO FRANCO (145) DIVORCIO (2) DOAÇÃO DE ORGÃOS (1) DOENÇAS (8) DORA INCONTRI (12) DOWNLOAD (5) DUENDES (1) EMMANUEL (67) ENTREVISTA (25) EQM (4) ESPIRITISMO (5) ESPIRITO (26) EUTANÁSIA (4) EVENTO (121) EXILADOS DE CAPELA (2) FAMILIA (26) FANATISMO (3) (2) FEIRA DO LIVRO ESPIRITA (11) FELICIDADE (5) FILHO ADOTIVO (6) FILHOS (22) FILME (36) FINADOS (4) FLUIDO (2) FOTOS (17) GUERRA (2) HOMOSSEXUALIDADE (20) HUMOR (4) INVEJA (2) Joana de Ângelis (100) JORGE HESSEN (24) JORGE HESSEN art (3) LIVRE ARBITRIO (4) LIVRO (57) LIVRO DOS ESPIRITOS (2) LUTO (2) MÃE (3) MÁGOA (5) MALEDICÊNCIA (2) MARILYN MONROE (1) MEDIUM (67) MEDIUNIDADE (83) MELANCOLIA (1) MELINDRE (4) MENSAGEM (375) MESA GIRANTE (2) MÔNICA DE CASTRO (8) MORTE (60) MOURA FÉ (63) MUSICA (6) NILZA AZEVEDO (10) NOTICIAS (236) OBSESSÂO (20) ORGULHO (3) PASCOA (2) PÁSCOA (3) PASSE (9) PEDOFILIA (2) PERDÃO (15) PERISPIRITO (6) PERSONAGEM DA BOA NOVA (6) PINTURA MEDIUNICA (4) POESIA (10) PRECONCEITO (22) PROVAS (13) PSICOGRAFIA (4) QUALIDADE NA PRATICA MEDIUNICA (10) RECOMEÇAR (2) REENCARNAÇÃO (37) REFLEXÃO (104) RELACIONAMENTO (35) RELIGIÃO (1) RENOVANDO ATITUDES (31) S (1) SEMESPI (17) SEXO (14) Síndrome de Down (1) Síndrome do Pânico (1) SOLIDÃO (2) SONAMBULISMO (4) SUICIDIO (11) TATUAGEM (1) TOLERANCIA (3) TÓXICOS (5) TRAGÉDIA (5) TRANSTORNO BIPOLAR (1) TRISTEZA (1) VAIDADE (2) VAMPIRISMO (5) VIAGEM ASTRAL / DESDOBRAMENTO (1) VIDEO (28) VINHA DE LUZ (3) VIOLENCIA (2) ZIBIA GASPARETTO (7)

Visitas Recentes